Imprimir

PT07 - Projeto GenMob encerra as suas atividades

   A Conferência de Encerramento do projeto Gender Mobility: time-space inequality (GenMob) teve lugar no passado dia 5 de dezembro de 2016, no IGOT, Universidade de Lisboa.

O projeto GenMob procurou aprofundar o conhecimento sobre os usos do tempo e do espaço da população tendo em vista influenciar políticas públicas mais inclusivas, com recurso à telegeomonitorização em tempo real, mediante o uso de smartphones e/ou dispositivos com GPS incorporado (trackers), como sensores para aquisição de dados – em participantes voluntárias/os.

Considerando que em Portugal não havia nenhum estudo estatístico e sistemático atualizado sobre diferenças de género numa perspetiva territorial e integrada (apenas um Inquérito à Ocupação do Tempo a nível nacional, pelo INE em 1999), este projeto pretendeu, entre outros objetivos, divulgar medições do tempo despendido com trabalho não remunerado de suporte à vida familiar, incluindo trabalho doméstico; criar uma metodologia e um instrumento de aquisição, armazenamento, organização e análise de dados; incentivar a criação de políticas (a nível público e privado) responsáveis e adaptadas aos contextos sociais e geográficos das entidades empregadoras e dos seus funcionários; contribuir para a promoção de medidas políticas associadas às smart cities na perspetiva da mobilidade inteligente.

Com base na captura, em tempo real e síncrono, dos movimentos em dias de semana de uma amostra de 123 participantes voluntários/as inseridos/as no mercado de trabalho, em duas zonas estruturais localizadas na AML (Grande Lisboa e Península de Setúbal) e no Alentejo, o GenMob identificou os horários, as cadeias de viagem e paragens, a distribuição espacial das deslocações e os modos de transporte, bem como perfis de mobilidade diários. Os resultados deste estudo permitiram constatar que, em média, as mulheres realizam mais viagens, percorrem distâncias mais curtas e utilizam mais os meios públicos de transporte, do que os homens.

A metodologia utilizada neste projeto é inovadora em estudos de género e questiona se a cadeia de mobilidade masculina deve continuar a servir de padrão de referência das instituições e das respetivas políticas.

O GenMob foi desenvolvido pelo Centro de Estudos Geográficos/Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, em parceria com a Noroff University College (Noruega), tendo recebido financiamento da Islândia, do Liechtenstein e da Noruega, através dos EEA Grants no âmbito do Programa Integração da Igualdade de Género e Promoção do Equilíbrio entre o Trabalho e a Vida Privada da responsabilidade da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG).

21.12.2016


 

Alterar Idioma

 

 

 

Logotipo MAOTE

 

Contactos:

Unidade Nacional de Gestão

Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu

Rua Barata Salgueiro, n.º 37 - 5º andar
1250-042 LISBOA - PORTUGAL
Tel.: (+351) 218 801 175
geral@eeagrants.gov.pt
www.eeagrants.gov.pt

Norway


Iceland

Liechtenstein