Projeto para desenvolver novos snacks à base de plantas financiado pelos EEA Grants

Estes novos snacks baseados em plantas podem ter um papel importante numa dieta vegetariana saudável.

O iBET (Portugal) e a Nofima AS (Noruega) colaboram numa iniciativa bilateral financiada pelos EEA Grants, intitulada ExtraSnack - Impact of the extrusion process on health-related properties of a pea and oat snack.

O projeto tem como objetivo investigar as propriedades de novos snacks à base de plantas, produzidos por tecnologia de extrusão utilizando amido de ervilha, proteína de ervilha e fibra de aveia.

Estes novos snacks baseados em plantas podem ter um papel importante numa dieta vegetariana saudável, que necessita de uma composição de aminoácidos equilibrada e micronutrientes suficientes como iodo, selénio de zinco e vitamina B12.

O papel do iBET no projeto é o de caracterizar os snacks  produzidos pela Nofima AS em termos dos seus principais compostos bioativos (por exemplo, compostos fenólicos) e propriedades antioxidantes com o objetivo de compreender como é que o processo de extrusão tem impacto nas diferentes propriedades nutricionais dos snacks.

O projeto ExtraSnack terá a duração de um ano e incluirá várias reuniões de trabalho conjuntas e conferências entre Portugal e Noruega. No início desta iniciativa bilateral, foi já realizada uma breve missão científica por Cátia Carmo (cientista na Nofima AS) no iBET. Este estágio esteve focado na caracterização fenólica dos snacks, utilizando técnicas cromatográficas associadas a espetrometria de massa.

A iniciativa ExtraSnack é financiada pelo Fundo de Relações Bilaterais do EEA Grants 2014-2021. Este fundo apoia iniciativas destinadas a reforçar as relações entre Portugal e Islândia, Liechstenstein e Noruega.